Passagens

Hoje vou a um casamento. Na verdade, é o primeiro a que vou. É estranho como consegui fugir durante tanto tempo a esses rituais de confirmação. A minha pouca vontade e o facto de genealogicamente só estar em Portugal há uma geração ajuda. Mas desta vez algo de novo aconteceu: já não é um daqueles casamentos de de família, são amigos meus a casar-se.
Simbolicamente, poderei dizer que a minha geração começa a casar-se hoje. Como não estou para vos pesar com devaneios, e porque ainda tenho me vestir, fica uma imagem para não darem a visita por mal empregue:

(Adriana Lima 1982- *)

*É assim que nas bibliotecas fazem a datação dos autores. Acho terrível, aquela data em suspenso expressa uma pressa em fechar o assunto, e reforça a mitologia que os autores importantes estão mortos. Esses sim, com os ficheiros devidamente datados.



<< Home