JC

Um amigo aponta para uma certa moçoila. Como se eu nada perguntasse lá me diz: "é bem gira, mas é da "Juventude Comunista". A ideia do jovem comunista enquanto um intrigante oxímoro não é nova, mas o que eu notei no tom de voz do meu amigo foi algo mais do que o reconhecimento disso mesmo, foi um manifesto desconcerto perante as singularidades deste mundo: jovem, bonita e da JC. Para tanta contradição -- terá querido dizer -- não há figura de estilo que nos socorra. Que injusto!...



<< Home