Suspiro de uma tarde de Verão

Deitado na toalha de praia observava, inconsolável, mais uma banhista que se passeava dengosa. Para ele, ali caminhava, no seu bikini, belíssima, mais uma mulher impossível:
O que é que fiz para não merecer isto...?

Como sabemos, nem só do alto dos andaimes se estetizam as possibilidades que a vida parece não nos reservar.



<< Home