Sexismo religioso

Em resposta às recentes posições anti-feministas tomadas pelo Vaticano - prontamente apoiadas por JMF no editorial do púbico, enfim... -, Ana Vicente, católica assumida, explica num excelente texto o significado do feminismo, repudiando, por apelo aos valores cristãos, as visões sexistas e homofóbicas da igreja católica. Há algo de heróico nestas pessoas que procuram mudar por dentro uma estrutura tão anquilosada e anti-democrática, onde, falagrantemente, o peso da tradição se conflui com a formação de uma hegemonia institucional. Mas - abismem - para essas gentes heróicas não olha a "Congregação para as Causas dos Santos". Faz mal.

P.s. Distancio-me daqueles que para denunciarem as escabrosas posições do Vaticano - que bem merecem a nossa indignação - usam o argumento da velhice/senilidade do Papa. Num tal registo rebate-se a opressão sexista com a opressão etária: a que desqualifica na nossa sociedade os mais velhos de nós.



<< Home