A diária bebedeira

Há quase um ano que não escrevo neste diário. Para quê escrever todos os dias a palavra solidão? Hoje peguei numa pena, não porque tenha muito para dizer, mas porque encontrei um bêbado na rua, aos tombos, a resmungar isto:
- É preciso dar um jeito à vida!... é precioso ter coragem. É preciso um homem aguentar-se no balanço.
Miguel Torga, Diário

Acho linda: a imagem paradoxal do bêbado cambaleante chamando por outra vida.



<< Home