Muito, muito obrigado!

Enlevado, tão comovido como perplexo por tamanha generosidade, leio dádivas - chamo-lhes dádivas, e de facto são dádivas -: os comentários, os posts e os mails de todos quantos tangeram o teclado para desejar felicidades a este blog. Fica aqui expressa a imensa gratidão pelas palavras doces, as dos velhos conhecidos de outras conversas, e as daqueles que normalmente aqui passam sem deixar rasto. Com a devida actualização, voltarei em post próximo para agradecer a cada uma, a cada um. E, claro, voltarei para continuar a falar com os que estoicamente aturam os meus devaneios vários e obsessões poucas. Muito obrigado. (smile) (tear)



<< Home