Fins


"Senti o que sentimos quando alguém morre: a angústia, já inútil, de que nada nos teria custado ser melhores."

There are more things Jorge Luis Borges

Dificilmente a partida definitiva de alguém nos deixa sem remorsos. As culpas próprias são então evocadas, sofridas e, eventualmente, exorcizadas. Teremos sempre que lidar com as nossos erros, gestos insensíveis, e omissões. Mas também importará perceber que, num certo sentido, eles - os remorsos - estão na "natureza dos fins".


P.s. O reconhecimento de um "tarde demais" é uma das formas - a trágica - de definir um fim.



<< Home