Uma forma de entrega

"A humanidade nunca se adquire na solidão; também nunca é o resultado de uma obra confiada ao público. Só a alcança aquele que expõe a sua vida e a sua pessoa aos riscos da vida pública."

Hannah Arendt

É óbvio que Hannah Arendt não profetizava acerca dos blogs intimistas (diáriós públicos, nalguns casos), defendia, isso sim, formas de intervenção na arena pública biograficamente comprometidas. Mas, por muito leves que os blogs possam ser, entre a ética e a estética, creio que fazem muito mais sentido quando aquela@ que escreve expõe a sua vida aos riscos da vida pública. Vá chamem-me cusco!



<< Home