Tropeçar em presidenciáveis

Vou ao "Coimbra Shoping" comprar umas sapatilhas para jogar à bola. Vejo uma enorme fila. Pelo perfil das pessoas que a compõem indago se estarão a distribuir o "Best of Roberto Leal". Avanço curioso pelo magote alinhavado e vejo um tipo sentado a assinar autógrafos à porta da Bertrand. Era Cavaco Silva a promover o seu novo livro. Já fui a feiras do livro em que reiteradamente assisto a uma cena triste: um autor que se presta a autografar o seu recente livro e ninguém para o comprar. Imaginei essa imagem como a metáfora para a ambição presidencial de Santana Lopes. Olhei para a fila até ao parque de estacionamento. Só me ocorreu um sorriso.



<< Home