Inter-subjectividades

A inveja pode ser a mais genuína forma de admiração. Não há admiração portentosa sem um travo de inveja. Faço questão de invejar algo em todas as pessoas que admiro. Só admiramos sem invejar aqueles que se desgraçam com a coragem que nos faltou. A admiraçao erótica é de outro tipo, ali não há inveja, há querer:
querer o outro e não querer ser o outro.



<< Home