Humanitarismo de salto alto


Acho mal que se condene a Catarina Furtado pelas centenas de pares de sapatos que possui. Não nos podemos esquecer que ela é embaixadora da boa vontade da ONU, uma incumbência humanitária que certamente lhe gastará as solas a um ritmo assinalável.



<< Home