Escândalo

Scolari deixou Maniche de fora da sua convocatória.

A dimensão deste escândalo é facilmente apreensível para quem tem acompanhado o papel fulcral que Maniche tem desempenhado na campanha europeia do futebol clube do Porto - recorde-se por exemplo o jogo de Manchester. Depois de Vítor Baía ser preterido por dois guarda-redes de classe mundial (Quim e Bruno Alves), Scolari deixa de fora aquele que tem sido o melhor meio-campista do mapa imperial de Mourinho. A anedota chamada Scolari deve andar por aí entretida a ver os treinos dos Caçadores das Taipas. Julgava ele que vinha como herói salvador para Portugal, desgraçadamente não se consegiu colar ao papel, para isso terá contribuído o facto de andar por terras lusas um tal de Mourinho que viria a ser aclamado pelo Europa do futebol. Algo que Scolari, apesar do título mundial, está longe de conseguir. Assim, Scolari tornou-se, ao invés, um homem amargurado com o sucesso de um treinador que para cúmulo tem a nacionalidade portuguesa. Já o sabíamos, quem usa o poder de modo despotista e aleatório sente-se sempre mais poderoso. Assim se tem feito. Scolari, não deixas de ser um triste.



<< Home