Um abraço

Pelos dias que correm é frequente duas pessoas apertarem a mão e dizerem "um abraço!". O Esmeraldo chamou-me a atenção deste facto. Tento desconstruí-lo. Dantes o aperto de mão era frequentemente acompanhado do dito "passou-bem?", podendo inclusive designar-se o aperto de mão por "passó-bem". Dizer "um abraço" é uma forma de expressão menos cordial e mais afectiva. Mas não deixa de ser estranho alguém dar um passó-bem vociferando "um abraço!". Torna-se óbvio que a linguagem das sms´s, onde os jinhos e abraços fecham as mensagens, migrou para os encontros de co-presença, levando ao evento insólito de alguém que se despede com "um abraço!", mas não o dá. Está mal.



<< Home