"o estado da arte" de um blogue.

Devo dizer algo; uma espécie de mea culpa. Nos últimos dias este blogue tem andado menos comunicativo. Não tenho feito alusões a outros escritos, não tenho dialogado competentemente com as simpáticas referências que me fazem, não tenho entrado em debates com outros blogues, não tenho actualizado a minha lista de links. A razão é simples, tenho tido menos possibilidades de ler no computador. Ou por outra, as minhas obrigações des-agrilhoaram-me por uns dias do ecrã e levaram-me às bibliotecas, aos amigos, à família e aos olhares encantatórios [não exactamente por esta ordem]. Ao mesmo tempo, e em sentido inverso, tenho percebido que este espaço ficou profundamente enriquecido com os comentários que sempre leio, frequentes vezes mais interessantes que os posts que são comentados, e onde a conversa ganha vida. [não, não é graxa]. Mas como eu acho que a grande virtualidade dos blogues é a partilha e a troca de ideias, próxima da tal comunidade ideal de comunicação de que falava Habermas, procurarei regressar a um registo mais dialogante, expondo-me ao contraditório, enunciando aos ditos que revoltam, ensinam e deslumbram. Agradeço aos/às leitor@s fiéis ou mais esporádicos por tornarem isto algo a que me dedico sem hesitação.



<< Home