Fantasmas Amorosos: gostava de te ter conhecido antes...

Há pessoas que padecem nas relações amorosas de uma espécie muito particular de ciúmes. São os ciúmes dos fantamas, os cíumes do passado, ou, numa linguagem mais corriquiera, os ciúmes em relação ao(s) ex(s) (da pessoa amada). Na maior parte dos casos nem sequer está presente a ameaça da perigosa presença d@ ex nas redondezas, pesando sobretudo a ideia de que "alguém marcante" esteve num "lugar" semelhante ao que agora a própria pessoa ocupa (namorad@, espos@).

Creio que essa tão estranha forma de ciúme se exorciza com uma ideia simples: As pessoas (também) são as suas experiências. Se se ama alguém, não se ama alguém apesar das suas histórias, do seu passado, mas por causa dele, pelo modo como a densidade da experiência participou na "construção" do ente amado enquanto uma alma que nos é "amável". Quem vive com os fantasmas do passado d@s namorad@s, arrisca-se a só conseguir amar apesar, amar apesar é amar um fantasma..

É uma bela expressão de afecto quando se diz: "gostava de te ter conhecido antes...". Mas esta frase pode ser também expressão de um trágico tarde demais de alguém que vive rodeado por espectros.



<< Home